quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Rússia considera deixar Estação Espacial Internacional sem tripulação

Falha recente em voo de cargueiro preocupa Roscosmos que considera operar ISS sem astronautas a partir de novembro
 Desde 2000, ISS é permanentemente habitada por tripulação de dois a seis astronautas

A Rússia pode evacuar a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) caso não consiga lançar uma missão tripulada ao complexo até o final de outubro ou inicio de novembro.
O lançamento do foguete, que levaria à ISS os russos Anton Chkaplerov e Anatoli Ivanichin, além do americano Dan Burbank, estava previsto para 22 de setembro, mas teve que ser adiado devido ao fracasso do voo do cargueiro Progress M12-M na semana passada.

A nave carregava várias toneladas de equipamentos e alimentos para a ISS, mas caiu 325 segundos após deixar o cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão.

O artefato não atingiu a órbita correta devido a uma falha nos motores do foguete Soyuz-FG, semelhante ao usado para levar astronautas ao espaço.

As causas do acidente ainda não foram esclarecidas e, segundo a Agência Espacial Russa (Roscosmos), podem comprometer os próximos lançamentos.

"Se, por alguma razão, fracassarmos em enviar o novo equipamento até o fim de novembro, devemos estudar todas as opções possíveis, incluindo a de deixar a estação sem tripulantes, já que não haveria como enviar novos tripulantes e suprimentos", disse o diretor Alexei Krasnov, da Roscosmos, nesta segunda-feira.

A decisão seria inédita para a ISS que, desde 2000, tem sido permanentemente habitada por uma tripulação rotativa de dois a seis astronautas.

Atualmente, três astronautas estão a bordo da estação espacial. O norte-americano Ronald Garan Jr. e os russos Andrey Borisenko e Alexander Samokutyaev, que estão em órbita desde abril e deveriam retornar a Terra em 8 de setembro.

A Nasa, a Agência espacial norte-americana, estuda inclusive a possibilidade de reduzir as quantidades de comida dos astronautas caso as dificuldades para transportar as provisões permaneça.

No pior dos cenários, os astronautas teriam que voltar para a Terra a bordo das naves salva-vidas instaladas na ISS devido à falta de mantimentos.

A estação, no entanto, poderia funcionar sozinha, sendo operada temporariamente da Terra, mas a ausência de tripulação a bordo não é uma variável desejável.

As naves russas Soyuz são o único meio para levar e trazer astronautas da estação espacial desde que a Nasa aposentou o programa do Ônibus Espacial em julho, após 30 anos de atividade.

Os Estados Unidos apostam agora na iniciativa privada para buscar um novo tipo de veículo capaz de levar equipamentos e astronautas para a Estação Espacial Internacional.

Fonte | tecnologia.br.msn

Nenhum comentário:

Postar um comentário