sábado, 24 de dezembro de 2011

e-UP: mini-carro elétrico da Volkswagen, que poderá ser carregado em casa

A Volkswagen está para lançar em breve um mini-carro elétrico, que foi apresentado no Salão de Frankfurt. Será possível carregá-lo em casa e contará com um motor de 80 cv de potência (60kW), equivalente a um carro de motor 1.0. Alimentado por baterias de lítio de 18 kWh, instaladas embaixo do piso do carro, o tempo de carga será de uma hora (80%) ou até cinco horas para carregá-lo completamente.
Será possível carregá-lo em casa e contará com um motor de 80 cv de potência (60 kW), equivalente a um carro de motor 1.0.

A fonte de alimentação será uma tomada comum, sendo que em uma única carga será possível rodar 130 quilômetros e a velocidade máxima chegará a 135 Km/h. Com interior espaçoso, podendo comportar até quatro pessoas, o e-UP tem previsão de chegada no mercado europeu em 2013.
Com interior espaçoso, podendo comportar até quatro pessoas.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Rollerman: o homem que desafia a morte com 31 rodas

Traje especial transforma você em um verdadeiro roller humano.

Downhill extreme: Rollerman overtaking motocycle! 




Imagine usar o seu corpo como meio de transporte e desafiar a morte em alta velocidade pelas ruas e estradas. Essa é a proposta do Rollerman, alcunha pela qual é conhecido o francês Jean-Yves Blondeau.

Com um traje especial de 31 rodas, o Rollerman é capaz de atingir velocidades de até 112 quilômetros por hora. O vídeo acima mostra um pouco das aventuras de Blondeau. Ele anda em alta velocidade no meio dos carros e encara até as ousadas descidas de um circuito de bobsleigh. Radical e imperdível.

Fonte | tecmundo

domingo, 18 de dezembro de 2011

NASA afirma ter encontrado 47 planetas "habitáveis"

Contudo, desta lista, mais da metade são luas e apenas dois foram confirmados como detentores de características "terrenas".
(Fonte da imagem: NASA)
 
A missão da NASA conhecida como Kepler está encontrando novos planetas de forma incrível desde o ano passado. E agora, para organizar as informações, os cientistas começaram a fazer uma espécie de tabela periódica de planetas habitáveis. A classificação que consta na tabela ainda divide os corpos celestes em 18 categorias, levando em consideração a massa, a temperatura média e a constituição do planeta.

Segundo Abel Méndez, pesquisador responsável pelo projeto, “Um resultado importante dessa tabela é a habilidade de compararmos planetas em uma escala, do melhor para o pior candidato a receber vida”.

De todos os que foram encontrados até então, 45 deles têm potencial para se tornarem habitáveis. Contudo, destes apenas 15 são planetas, sendo que outros 30 são luas. Já quanto à confirmação, a NASA aponta dois planetas, o Gliese 581d e o HD 85512b, como sendo perfeitos para a existência de vida como a que possuímos na Terra.

Observações futuras com novos instrumentos, tanto terrestres quanto espaciais, serão necessárias para confirmar a viabilidade de vida nos planetas que constam como candidatos.

Fonte | tecmundo

Cientistas conseguirão descobrir o segredo da imortalidade?

Duas pesquisas em andamento seguem caminhos diferentes para encontrar um objetivo em comum: a fonte da juventude.
Pode até parecer devaneio de um personagem do cinema que está tentando a qualquer custo se tornar um ser imortal, mas duas pesquisas distintas em andamento têm como objetivo uma tarefa extremamente difícil: descobrir o segredo da imortalidade.

Em linhas gerais, o ser humano morre devido ao envelhecimento das células ou à falência dos órgãos. Sendo assim, o que aconteceria se pudéssemos cessar o envelhecimento e substituir os órgãos antes que ambos possam comprometer a nossa saúde?

Aubrey de Grey, pesquisador da Universidade de Cambridge, conseguiu isolar uma enzima de uma bactéria, mantendo-as sufocadas e impedindo que elas morram. Grey acredita que o processo possa ser realizado nas células humanas, desde que a mesma enzima seja isolada.

Já o geneticista molecular Bill Andrews descobriu um suplemento que mantém os telômeros, espécie de faixas de DNA no final dos cromossomos, menores. Graças a isso, o pesquisador acredita que possa controlar a deterioração das células, revertendo o processo de envelhecimento. Será que algum deles conseguirá ser bem-sucedido em suas pesquisas?

Fonte | tecmundo

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

O2 Pursuit: moto que funciona com ar comprimido passa fácil dos 100 km/h

Veículo é potente e aposta em energia limpa para conquistar aventureiros.

(Fonte da imagem: TwoWheelsBlog)
 
Enquanto todos os veículos por aí funcionam com álcool, gasolina, hidrogênio ou eletricidade, a moto O2 Pursuit é única. Movida a ar comprimido, ela é uma das grandes apostas para o mercado no futuro – e não fica atrás em desempenho de muito veículo que despeja carbono por aí.

A motocicleta tem um design bastante simples e sem muitos detalhes. O veículo é capaz de atingir até 140 km/h e tem um tanque com capacidade para 18 litros para armazenar o ar. Como o projeto inicial foi feito por um estudante de design da RMIT University, o chassi é baseado em um modelo já existente, no caso a Yamaha WR250F.

De acordo com o TwoWheelsBlog, um protótipo foi apresentado em 2010 e venceu o Melbourne Design Award. Agora, a Benstead está produzindo um modelo para a prática de off-road (trajetos sem alfato e com obstáculos naturais), mas ainda está fazendo testes e não pensa em produzi-las em larga escala por enquanto.

Fonte | tecmundo

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Curiosidade: mergulhamos o PC no óleo (resfriamento líquido)

É possível refigerar um computador com óleo de cozinha? Veja no video os cuidados necessários para colocar tal projeto em ação:


 

Fonte | www.youtube.com/baixaki

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Robô anda de bicicleta igual a um humano

Autômato japonês é flagrado andando sobre duas rodas e impressiona pela maneira fluída com que se locomove.


A cada dia que passa, a robótica apresenta mais sinais de avanço. Autômatos das mais variadas espécies são capazes de realizar tarefas importantes, substituindo trabalhos repetitivos dos seres humanos e facilitando o cotidiano de quem tem condições de adquirir brinquedos como esses.
O curioso vídeo acima mostra um robô, de fabricação japonesa, andando de bicicleta. Poderia ser algo simples e corriqueiro, se não fosse pela perfeição com que ele se locomove pelas ruas. Comandado por controle remoto, o vídeo apresentando o inusitado modelo é adorável. Vale a pena conferir.

Fonte | tecmundo 

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Homem Banda - Sanfoneiro e acompanhamentos, tudo num homem só!

Um brasileiro criativo ganhando a vida pelas ruas, tocando sanfona, bateria e acompanhando, tudo em harmonia executados por ele mesmo. Não tem como negar que ele é digno de mérito!.

domingo, 11 de setembro de 2011

2012: fim do mundo para o pontocom?

A internet como a conhecemos passará por uma reviravolta no ano que vem. Entre janeiro e abril, o Icann, órgão que controla as terminações de endereço na internet, como .br e .org, vai abrir as portas para quem quiser comprar domínios, digamos, diferenciados. O site de uma loja de animais de estimação não precisará ser caesfofinhos.com.br, mas, por exemplo, caesfofinhos.petshop. 

A Canon já demonstrou interesse em ter o .canon. E podemos esperar nomes previsíveis, como Citibank, Google, Apple e Facebook na jogada. A brincadeira, claro, terá um custo: US$ 185 mil para a mudança mais US$ 25 mil anuais para a manutenção do domínio. Os novos endereços devem aparecer por volta de 2013, mas já tem especialista dizendo que a medida não vai decolar e só servirá para reforçar ainda mais o .com como padrão da internet.

Fonte | super

Robotizando pensamentos: Afinal, do que é feito o corpo humano?

A fórmula do corpo

Quais são os elementos químicos que compõem o organismo humano.

Pegue 21 elementos da tabela periódica da Química. Carregue nas porções de oxigênio, nitrogênio, hidrogênio e carbono e dê uma pitadinha dos 17 que faltam. Assim é preparado o corpo humano, uma combinação metabólica feita na medida certa. Mas, cuidado: se faltar algum item nesta receita, a mistura pode desandar.

Olhando, ninguém diz, mas 60% do nosso corpo é oxigênio. Se adicionarmos carbono, hidrogênio e nitrogênio, temos 95% da massa total do ser humano, que inclui os 42 litros de água que circulam em um organismo adulto. São os átomos desses quatro elementos combinados que formam as moléculas de proteína, gordura e carboidrato, os tijolos que constróem todos os nossos tecidos. Por isso, os quatro são chamados de elementos de constituição. Mas tudo não passaria de um grande amontoado de moléculas sem os outros 5%. Dos 92 elementos químicos existentes na natureza, apenas dezessete são responsáveis por todas as reações que acontecem dentro de nós, desde a respiração e a produção de energia até a eliminação dos radicais livres, moléculas acusadas de nos levar ao envelhecimento, entre outras coisas. 

"Esses dezessete elementos químicos são a chave que regula todo o processo da vida", diz o químico Henrique Toma, da Universidade de São Paulo, que há quinze anos estuda as reações que comandam o metabolismo humano. Alguns aparecem em pequeníssimas porções. A quantidade de ferro no corpo de uma pessoa que pesa 70 quilos, por exemplo, não passa de 5 miligramas. É pouco, mas fundamental para o bom funcionamento do organismo. "A Medicina descobriu isso durante a Segunda Guerra Mundial", conta o endocrinologista Domingos Malerbi, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. "Muitos soldados sofreram ferimentos graves na região do abdome, afetando o aparelho digestivo, e não podiam se alimentar por vias normais. Então, era ministrado, pela veia, soro misturado com os elementos químicos que já se sabia serem importantes. Assim foi possível identificar que tipo de sintoma ocorria quando havia deficiência de algum deles".

Quem tem uma dieta equilibrada entre carnes, vegetais, ovos e leite não precisa se preocupar com a falta desses ingredientes químicos. "Alguns estão presentes em maior quantidade nos vegetais verdes, outros na carne, mas todos são comuns na maioria dos alimentos", diz Malerbi. Existem ainda os turistas, elementos que aparecem no corpo mas estão apenas de passagem, sem função alguma. O alumínio é um deles. Geralmente, são os alimentos cozidos em panelas comuns que dão carona a ele para dentro do corpo. O metal permanece por algumas horas, ou poucos dias, e depois é eliminado na urina.
 
Os dezessete ingredientes que fazem um homem

1 - Flúor dá boas mordidas
Os dentes, que também são ossos, são compostos por fosfato de cálcio. O flúor se combina com essa substância formando uma outra, chamada fluoropatita, muito mais resistente. Com isso as bactérias da boca não conseguem fazer seu trabalho sujo e os dentes ficam protegidos

2 - Potássio ajuda contração muscular
O potássio é um dos principais responsáveis na contração e no relaxamento dos músculos. Ele fica do lado de dentro da célula e troca de lugar com o sódio, que está na parte de fora, quando um impulso nervoso enviado pelo cérebro chega ao músculo. Isso permite que ele se contraia. O processo ocorre não só nos movimentos voluntários, mas também nos batimentos cardíacos. Se houver falta ou excesso de potássio, o coração pode parar.

3 - Sódio é o controlador das águas
Dos 42 litros de água existentes no corpo, dois terços estão dentro das células e o resto no sangue e outros fluidos. O sódio é quem regula o balanceamento da água, tirando das células, por osmose (quando o fluido passa de um meio menos concentrado para um mais concentrado), e jogando na corrente sangüínea. Assim, se mantém o volume de sangue em circulação. Junto com o potássio, regula também a contração muscular.

4 - Cobre não deixa você derreter
Se o organismo produzisse toda a energia que precisa de uma única vez, o calor gerado seria tanto que o corpo "pegaria fogo". O cobre localizado na membrana da mitocôndria (estrutura da célula onde é produzida a energia) faz com nosso combustível seja liberado aos poucos.

5 - Cálcio trabalha como porteiro
O cálcio é o mineral mais abundante no corpo humano. Uma pessoa que pese 70 quilos tem entre 1 e 1,5 quilo de cálcio no organismo, sendo que 99% dele participa da formação dos ossos. O restante funciona como leão-de- chácara da célula: ele fica na membrana e decide o que entra e o que sai.

6 - Selênio na cola dos radicais
O papel do selênio no organismo não está totalmente esclarecido, mas é certo que ele faz parte das enzimas destruidoras de radicais livres, moléculas instáveis liberadas durante a produção de energia que estão prontas para se ligarem com quem cruzar na sua frente. Os radicais são acusados de causar o envelhecimento e várias doenças, como problemas no coração.

7 - Manganês auxilia crescimento
O manganês faz parte das enzimas que disparam as reações químicas responsáveis pelo amadurecimento celular. Sem ele, o feto não se desenvolve perfeitamente. Além disso, ele ajuda o selênio a expulsar os radicais livres.

8 - Molibdênio cria a boa gordura
O molibdênio ajuda em várias reações químicas que acontecem dentro do organismo. Uma delas é fazer com que a gordura ingerida com os alimentos seja transformada em outro tipo, que possa ser aproveitado pelo organismo. Ajuda também na eliminação de radicais livres.

9 - Ferro caça oxigênio
O ferro é um dos principais componentes da hemoglobina, o pigmento das células vermelhas do sangue. É ele quem agarra o oxigênio captado pelos pulmões e o carrega para o restante do corpo.

10 - Com zinco não tem bolha
Quando as células produzem energia, liberam gás carbônico, que segue pela corrente sangüínea. Só que qualquer gás no sangue forma bolhas, e isso seria a morte. Só o zinco pode evitar que o corpo se transforme em uma imensa garrafa de refrigerante. Ele faz com que o gás carbônico fique em estado líquido, não oferecendo risco. Além disso, junto com o cobalto, o zinco ajuda a transformar as proteínas dos alimentos em outras que possam ser aproveitadas pelo organismo.

11 - Iodo é bom de ritmo
Os hormônios produzidos pela glândula tireóide regulam a velocidade de todo o metabolismo do corpo e controlam o fluxo de energia. Para que eles possam exercer essa função têm que estar ligados a três ou quatro átomos de iodo

12 - Fósforo, o guardião dos genes
O fósforo é indispensável para a formação do DNA, supermolécula que guarda as informações genéticas. Ela é constituída por blocos chamados nucleotídeos que, para existirem, precisam se ligar a um açúcar e a um ácido fosfórico. Além disso, o fósforo é um dos elementos que formam as moléculas de ATP (adenosina trifosfato), proteína que estoca energia no corpo.

13 - Magnésio mantém energia
Para que o ATP (molécula que armazena energia) se forme é indispensável a presença de magnésio, que está sempre ligado a um fosfato, sal ou ácido que contém fósforo. Sem o magnésio é impossível guardar energia na célula

14 - Cobalto na vitamina
Este elemento químico é um dos componentes da vitamina B12, uma das formadoras das células vermelhas do sangue. A falta de cobalto leva à anemia.

15 - Cromo ajuda a insulina
O papel do cromo no organismo não é totalmente conhecido, mas sabe-se que ele participa, junto com a insulina, hormônio produzido pelo pâncreas, na metabolização do açúcar dentro do organismo.

16 - Enxofre elimina metais pesados
O corpo pode ser intoxicado por metais pesados como o mercúrio, usado no garimpo do ouro, ou o chumbo da gasolina. O papel do enxofre é transformar uma parte desses tóxicos em compostos solúveis em água, ajudando na sua eliminação.

17 - Cloro, o do contra
Para que as reações químicas dentro do organismo possam ocorrer, os fluidos devem ser sempre neutros, ou seja, não ter carga negativa nem positiva. Sempre que aparece uma carga positiva sobrando, o cloro, que é negativo, entra em ação para neutralizá-la e refazer o equilíbrio.

Fonte | super

Robotizados pergunta: 
Onde entra o BARRO nessa máquina altamente complexa, robotizada e evolutiva, que é o corpo humano?

sábado, 10 de setembro de 2011

Turismo espacial: o sonho agora é real

O sonho de uma maioria já é possível graças à empresa do magnata Richard Branson. Por cerca de US$ 200 mil qualquer um pode viajar ao espaço
Viajar ao espaço foi sempre o sonho da maioria dos seres humanos. A chegada do homem à Lua a bordo da nave "Apolo XI", em 20 de julho de 1969, significou um marco antes e um depois para a história da humanidade.
 
Desde então, viajar ao espaço se transformou em algo ao alcance de uns poucos privilegiados.
Quarenta e um anos depois, a empresa Virgin Galactic, propriedade do magnata Richard Branson, tornou possível que este tipo de experiências se transformem em algo mais próximo ao resto da população.
 
Segundo anunciado na página da internet da empresa "você pode se unir a mais de 340 astronautas Virgin Galactic que vão se aventurar no espaço".
 
Esta empresa será a primeira do mundo a oferecer a seus clientes viagens espaciais comerciais. Além disso, tal é a ambição do projeto, que esperam dentro de poucos anos construir um teleférico espacial onde os tripulantes de futuras viagens à Lua poderão se alojar.
 
Segundo a Virgin Galactic, o preço único da viagem é de US$ 200 mil. Nesse preço se inclui: o voo espacial, alojamento durante três dias no SpacePort (aeroporto espacial) em regime de pensão completa, e um treino teórico-prático durante essa jornada para preparar os passageiros.
 
A viagem até o aeroporto espacial corre por conta do turista espacial.
 Hoje em dia, e segundo dados da Virgin Galactic, 340 pessoas no mundo todo já compraram sua "passagem para o espaço".

Fonte | msn

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Rússia considera deixar Estação Espacial Internacional sem tripulação

Falha recente em voo de cargueiro preocupa Roscosmos que considera operar ISS sem astronautas a partir de novembro
 Desde 2000, ISS é permanentemente habitada por tripulação de dois a seis astronautas

A Rússia pode evacuar a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) caso não consiga lançar uma missão tripulada ao complexo até o final de outubro ou inicio de novembro.
O lançamento do foguete, que levaria à ISS os russos Anton Chkaplerov e Anatoli Ivanichin, além do americano Dan Burbank, estava previsto para 22 de setembro, mas teve que ser adiado devido ao fracasso do voo do cargueiro Progress M12-M na semana passada.

A nave carregava várias toneladas de equipamentos e alimentos para a ISS, mas caiu 325 segundos após deixar o cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão.

O artefato não atingiu a órbita correta devido a uma falha nos motores do foguete Soyuz-FG, semelhante ao usado para levar astronautas ao espaço.

As causas do acidente ainda não foram esclarecidas e, segundo a Agência Espacial Russa (Roscosmos), podem comprometer os próximos lançamentos.

"Se, por alguma razão, fracassarmos em enviar o novo equipamento até o fim de novembro, devemos estudar todas as opções possíveis, incluindo a de deixar a estação sem tripulantes, já que não haveria como enviar novos tripulantes e suprimentos", disse o diretor Alexei Krasnov, da Roscosmos, nesta segunda-feira.

A decisão seria inédita para a ISS que, desde 2000, tem sido permanentemente habitada por uma tripulação rotativa de dois a seis astronautas.

Atualmente, três astronautas estão a bordo da estação espacial. O norte-americano Ronald Garan Jr. e os russos Andrey Borisenko e Alexander Samokutyaev, que estão em órbita desde abril e deveriam retornar a Terra em 8 de setembro.

A Nasa, a Agência espacial norte-americana, estuda inclusive a possibilidade de reduzir as quantidades de comida dos astronautas caso as dificuldades para transportar as provisões permaneça.

No pior dos cenários, os astronautas teriam que voltar para a Terra a bordo das naves salva-vidas instaladas na ISS devido à falta de mantimentos.

A estação, no entanto, poderia funcionar sozinha, sendo operada temporariamente da Terra, mas a ausência de tripulação a bordo não é uma variável desejável.

As naves russas Soyuz são o único meio para levar e trazer astronautas da estação espacial desde que a Nasa aposentou o programa do Ônibus Espacial em julho, após 30 anos de atividade.

Os Estados Unidos apostam agora na iniciativa privada para buscar um novo tipo de veículo capaz de levar equipamentos e astronautas para a Estação Espacial Internacional.

Fonte | tecnologia.br.msn

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

NASA está desenvolvendo "banda larga" espacial

Novo sistema pode fornecer uma forma de comunicação mais rápida com sondas, reduzindo drasticamente o tempo de transferência de arquivos enviados de Marte para a Terra.
Ilustração de como funcionará o LCRD (Fonte da imagem: NASA)
  A NASA pretende investir US$ 175 milhões em três novos projetos tecnológicos, e pelo menos um deles tem chamado muito a atenção. O Laser Communications Relay Demonstration (LCRD) se trata de um novo sistema que possibilitará a transferência de dados em alta definição, rapidamente, de Marte para a Terra.

O projeto pretende usar um satélite na órbita do nosso planeta para manter a comunicação ótica com as estações na Terra e possibilitar testes em situações adversas, como as causadas pelas condições climáticas, por exemplo. No momento, já existe uma dessas estações na Califórnia e, com o passar do tempo, outras serão construídas.

De acordo com o press release lançado pela NASA, a sonda Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) usa uma banda de 6 Mbps, levando até 90 minutos para transmitir uma imagem em alta resolução para a Terra. Com a nova tecnologia de transmissão, uma sonda equivalente teria 100 Mbps à sua disposição, sendo capaz de transferir o mesmo arquivo em até 5 minutos.

Fonte | tecmundo

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Avião de brinquedo com turbina de verdade chega a 586 km/h

Em vídeo caseiro, aparelho comandado por controle remoto demonstra sua potência.



Você é um daqueles fanáticos por aviões de brinquedo? Normalmente, aqueles que são destinados a brincadeiras infantis não atingem velocidades extremamente altas, principalmente por questão de segurança. Em um vídeo no YouTube, entretanto, você pode conhecer o outro lado: um aeromodelo que chega a incríveis 586 km/h.

O avião usa uma turbina Jetcat P160 SE, utilizada em aeromodelos muito maiores. Para o lançamento, ela é aquecida por alguns segundos e faz um barulho bastante alto, até que o veículo começa a voar. A velocidade impressiona: parece fácil perdê-lo de vista, mas o “piloto” consegue pousá-lo em segurança no mesmo local.

Fonte | tecmundo

Empresa russa promete hotel no espaço em 2016

Orbital Technologies revela planos de manter um hotel para turistas espaciais. O preço, porém, não é dos melhores.
Empresa promete que o hotel será mais confortável do que a ISS (Fonte da imagem: Orbital Technologies)
 
A companhia russa Orbital Technologies desenvolveu uma espécie de hotel espacial, que ficará em órbita ao redor da Terra e poderá hospedar até sete hóspedes em quatro cabines. Porém, se você deseja passar as férias no espaço, é melhor começar a poupar dinheiro desde já. Viagem e estadia de cinco dias custarão US$ 942 mil.

Obviamente, tanto investimento deve compensar. Além da vista maravilhosa, os turistas terão um conforto que nem mesmo os astronautas da NASA possuem. O CEO da empresa, Sergei Kostenko, faz questão de dizer que, internamente, o hotel não se parecerá com a Estação Espacial Internacional.

Com previsão de lançamento para o ano de 2016, os hóspedes poderão escolher entre camas verticais ou horizontais. Além disso, os chuveiros serão selados, para que a água não saia flutuando por causa do ambiente de microgravidade, e os vasos sanitários usarão o ar para se livrarem dos dejetos.
Por falar em ar, não precisa se preocupar: ele será constantemente filtrado para eliminar a presença de bactérias e odores desagradáveis. A comida será preparada na Terra e esquentada no espaço, com a ajuda de fornos de micro-ondas. O consumo de álcool não será permitido e os turistas terão o acompanhamento constante de uma equipe técnica especializada.

Fonte | tecmundo

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Moto da Hyundai inspirada na musculatura humana é apresentada por designer

Conceito futurista se adapta ao corpo, e pode relaxar ou contrair, dependendo dos movimentos do veículo. 

Moto conceito não tem guidão (Fonte da imagem: Yanko Design)
 
Motos não são organismos vivos, mas podem ter músculos. Essa é a ideia por trás do conceito de moto da Hyundai, apresentado pelo designer Min Seong Kim. Inspirada na musculatura humana, o veículo pode estender e contrair seu material, da mesma forma que os músculos funcionam em nosso corpo.
Segundo Kim, a moto seria uma extensão do corpo de quem a dirige, ajudando o condutor a guiá-la. Ao virar uma esquina, todo o material da moto relaxaria para fazer a curva. Ao acelerar, o material se contraria, para ficar rígido.

Fonte | tecmundo 

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Deputado Quer Incentivar Comercialização de Carros Elétricos no Brasil

O Brasil tem poucos veiculos  elétricos nas ruas porque eles são comercializados apenas por uma grande fábrica na versão híbrida (que também depende de combustível). De acordo com Luiz Artur Pecorelli Peres, professor de Engenharia Elétrica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), este tipo deveiculo  é montado no México e, por causa dos impostos e da importação, chega ao País por, praticamente, o dobro do valor de um carro similar.

O deputado Sabino (PSC) irá propor a criação de uma frente parlamentar para apoiar iniciativas em torno da comercialização do carro elétrico. O anúncio foi feito durante a palestra “Veículo elétrico e políticas públicas”, proferida pelo presidente da Associação Portuguesa do Veículo Elétrico, Robert Stüssi, ex-presidente das Associações Mundial e Europeia do Veículo Elétrico, nesta segunda-feira (20/06), na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

“A Alerj pode ser a grande mobilizadora na implantação de um programa de introdução do carro elétrico no nosso estado. Cidades como Londres, que vão realizar as Olimpíadas, impuseram a si próprias o desafio de ter toda a frota que vai servir os atletas e os jogos com carros elétricos. Por que não fazermos a mesma coisa no Rio de Janeiro?”, questionou Sabino. Para o parlamentar, o veiculo  elétrico é o futuro, a virada de página, uma nova revolução automobilística no mundo.

“O Parlamento fluminense tem que estar inserido neste processo de renovação”, frisou o deputado, ressaltando ainda que a Casa poderia, de forma inédita, adequar a sua frota para carros elétricos. Sabino disse que vai tentar mediar com governos, universidades e empresários para que o Brasil possa sediar, pela primeira vez, uma conferência nacional sobre o assunto, uma das sugestões trazidas por Robert Stüssi.

“Já tivemos conferências em alguns países, principalmente em nações da Europa. Cada país tem uma forma diferente de se engajar na abertura da produção e comercialização do carro elétrico e, quando há um esforço conjunto de vários setores, tudo fica bem mais fácil. Por isso, é tão importante a divulgação das vantagens e o debate sobre todas as questões que envolvem o veículo elétrico”, afirmou Stüssi.

Segundo o palestrante, é necessária a implementação de políticas públicas que alavanquem essa indústria, para diminuir os custos e aumentar o número de consumidores. O Brasil tem poucos carros elétricos nas ruas porque eles são comercializados apenas por uma grande fábrica na versão híbrida (que também depende de combustível). De acordo com Luiz Artur Pecorelli Peres, professor de Engenharia Elétrica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), este tipo de carro é montado no México e, por causa dos impostos e da importação, chega ao País por, praticamente, o dobro do valor de um carro similar.

“Acredito que, em 2012, tenhamos oportunidade para tratar dessa comercialização. Mas é bom lembrar que, quando falamos de veículos elétricos, também nos referimos a, por exemplo, bicicletas elétricas e motos elétricas, muito interessantes, porque você pode tirar a bateria e levar para carregar na sua casa. O carro vai demorar um pouco mais, mas há muitas iniciativas nesse sentido. Dependemos agora de políticas públicas e de vencer a questão dos impostos, uma grande barreira”, frisou Peres.

José Marcos Domingues, professor de Direito Financeiro da Uerj, afirmou que a carga tributária cobrada pelos governos federal, estadual e municipais pode ser adequada para servir de incentivo ao veículo elétrico. “Não há sentido termos uma carga tributária de IPI de 25% no plano federal e de 18 a 19% no plano estadual, mais o IPVA de até 4%, e o não reconhecimento do mérito dos imóveis que abriguem eletro postos e oficinas, para fim de redução de taxas municipais como o IPTU e o ISS”, citou.

O professor explicou também que o IPI de 25%, o mais elevado, é aplicado para veículos a diesel, que são mais poluentes. “O elétrico não emite nenhum gás. Se o veículo a álcool ou flex paga 11%, porque o elétrico pagará 25%, já que não polui como o diesel?”, questionou. “É possível trabalhar a fim de que o estado brasileiro possa contribuir e reduzir a carga tributária no momento de arrancada de uma nova indústria, para que, assim que ela se desenvolver, pague menos tributos”, explicou Domingues.

(texto de Marcela Maciel)

Engenheiro quer popularizar veiculo elétrico no Brasil

Cansado de esperar por uma solução do governo federal para viabilizar as vendas de veículos elétricos no Brasil, o engenheiro de computação Elifas Gurgel, de Brasília, criou seu próprio veiculo elétrico.

O Gol G4 recebeu, além de ummotor elétrico, baterias (de chumbo ou íon/lítio), um inversor para controlar a aceleração, sistemas de gerenciamento, um carregador e a parte eletrônica.

Com autonomia de 150 km, pouco menos do que os 170 km do Nissan Leaf, o Gol G4 elétrico de Elifas precisa de oito horas para carregar e tem custo de R$ 0,07 por quilômetro rodado com eletricidade. Segundo o engenheiro, que roda diariamente pelas  ruas do Distrito Federal, o automóvel já percorreu 15 mil km e deixou de emitir 2,5 toneladas de CO2.

“O que eu fiz foi transformar uma estrutura já existente e adaptar ao funcionamento com motor elétrico. As montadoras já têm toda a escala de produção e a estrutura do carro.  Não seriam necessárias muitas alterações na linha de montagem”, explica Elifas, que já presidiu a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O kit de conversão custaria entre R$ 13 mil e R$ 15 mil. “Com esse valor, o investimento pode ser recuperado no prazo de dois a cinco anos, já que a pessoa vai deixar de gastar com combustível. Além disso, um carro elétrico precisa de menos manutenção, sem troca de óleo, filtros, velas, bombas e outras partes”, explica.

O objetivo de Elifas é ter sua própria fábrica de kits de conversão e entregar as primeiras encomendas em até dois anos. O plano é instalar a empresa em Fortaleza, no Ceará, para desfrutar de possíveis parcerias com a Companhia Energética do Estado e com o Banco do Nordeste.

O caminho até obter o apoio governamental será longo. Por enquanto, ele só conseguiu a homologação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para carros convertidos com seu kit.

A boa notícia é que ao menos 800 pessoas já demonstraram interesse pelo kit de conversão desenvolvido pelo engenheiro.

R7 Notícias (por Lucas Bessel) / Foto: François 
Fonte | veiculoeletrico

Grupo de Hackers promete derrubar o Facebook

Se você (assim como eu) é usuário do Facebook… Prepare-se, pois alguns problemas podem surgir a partir do próximo dia 5 de novembro. Um grupo de hackers que se autodenomina Anonymus promete “destruir” o site da rede social a partir da data mencionada acima.

A ação do grupo é motivada pelas práticas anti-privacidade realizada pelo Facebook sendo que está circulando pela internet um vídeo do grupo citando que a rede social tem passado informações dos seus usuários para agências do governo americano. Outro ponto que motiva a ação do grupo está relacionada a dificuldade de se realizar as configurações de privacidade, as mesmas são confusas e de difícil acesso (tente excluir a sua conta do Facebook para entender esta dificuldade).

Ainda não existe nenhum tipo de detalhe sobre como será realizado o ataque, porém suspeita-se de que será um ataque DDoS, o mesmo deixaria o acesso a rede inacessível por algum tempo. 

Não sei qual é a real intenção da divulgação na internet deste ataque, quem sabe pode ser para tentar promover o mesmo e ganhar mais adeptos, porém ele acaba por alertar o Facebook que pode preparar seus servidores para que o ataque não tenha o resultado esperado pelos seus criadores.

Fonte | por Marlon (eletronicoblog)

terça-feira, 26 de julho de 2011

Quasar - O maior reservatório de água do UNIVERSO.

Cientistas descobriram um quasar com o maior e mais distante reservatório de água do Universo, a mais de 12 bilhões de anos-luz de distância. Gás e poeira formam nuvens ao redor do buraco negro central do quasar. A água, em forma de vapor, equivale a 140 trilhões de vezes toda a água do oceano da Terra. 

Nasa/Esa

Fonte | uol

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Carro voador já pode circular por estradas dos Estados Unidos

Com novas restrições, modelo com capacidade para duas pessoas pode atingir até 185 km/h no ar.
Essa cena pode ser bastante comum no futuro. (Fonte da imagem: Terrafugia)
 
Para fugir do trânsito, nada melhor do que pilotar um carro voador. A partir de agora, isso pode se tornar cada vez mais comum nas estradas norte-americanas. O órgão norte-americano responsável pela segurança em rodovias (NHTSA, na sigla original) concedeu a permissão de circulação em estradas para o veículo da Terrafugia, um híbrido de carro com aeronave leve.

Para adequar-se ao regulamento, a companhia deve fazer algumas mudanças no modelo inicial. Os pneus serão especiais, para rodarem em autoestradas e pousarem normalmente, mesmo com um peso menor que o normal. Já o policarbonato das janelas será substituído pelo mesmo vidro utilizado nos carros, para suportar impactos leves, como pedras e até aves.

Com protótipos em teste desde 2009, a empresa passará a fabricar o veículo em escala comercial a partir de 2012. O carro voador atinge até 185 km/h no ar e estende as asas em menos de um minuto. Para pilotá-lo, além de uma carteira de motorista convencional, é necessária a permissão para pilotar aeronaves leves – além de muita coragem, claro.
Aproveitar essa novidade não será para todos: o veículo custa US$ 250 mil e já tem cerca de cem encomendas. O registro federal com a exceção para a Terrafugia pode ser lido na íntegra aqui. Conheça um pouco mais do protótipo na galeria abaixo:

Fonte | tecmundo

terça-feira, 21 de junho de 2011

Jovem decide amputar mão e substituí-la por prótese mecânica


A prótese mecânica funciona captando os mesmos impulsos cerebrais que controlariam a mão natural

O sérvio Milo perdeu os movimentos do braço direito em um acidente de motocicleta 10 anos atrás. Cirurgias conseguiram recuperar o braço parcialmente, mas sua mão ainda é incapaz de fazer movimentos básicos.

Por causa disso, ele optou por amputar a mão disfuncional, para colocar uma prótese mecânica em seu lugar. Milo, que tem 26 anos, diz que a solução de amputar sua mão é a melhor que pode imaginar, depois de viver uma década com uma mão deficiente.

A cirurgia está sendo oferecida pelo cirurgião austríaco Oskar Aszmann, da Universidade Médica de Viena, que a descreve como uma reconstrução biônica. Aszmann diz que a ideia de dar uma mão artificial ao paciente veio depois de observar suas dificuldades após tantos anos convivendo com os problemas da falta de movimento na mão.

O repórter da BBC Neil Bowdler explica que, apesar dos recentes avanços na ciência dos membros biônicos, mesmo algumas próteses de ponta ainda têm limitações de movimentos. Já nova geração de mãos biônicas oferece mais flexibilidade e é capaz até mesmo de girar a partir do pulso.

Sensores

A prótese mecânica funciona captando os mesmos impulsos cerebrais que controlariam a mão natural. Os sinais são detectados através de sensores dentro da prótese. Em 2010, um jovem chamado Patrick, de 24 anos, foi a primeira pessoa no mundo a escolher a troca por uma mão biônica, também em Viena.

Ele perdeu as funções da mão depois de ser eletrocutado no trabalho. Hoje, ele consegue abrir rapidamente uma garrafa e até amarrar os sapatos, usando os mesmos sinais que utilizava para controlar sua mão real.

A experiência de Patrick ajudou Milo a decidir-se pela operação. Mas remover partes vivas do corpo humano, mesmo que danificadas, levanta sérias questões éticas. Bennet Foddy, especialista em ética médica da Universidade de Oxford, diz que é sempre difícil certificar-se de que o paciente sabe o que está fazendo e que não se arrependerá.

Para ele, na medida em que a tecnologia evolui, podemos ter mãos biônicas melhores do que as mãos naturais, e pessoas com mãos saudáveis querendo fazer substituições. Mas Oskar Aszmann diz que não tem problemas com a ideia de cortar a mão natural de Milo, já que a reconstrução biológica dos movimentos seria um processo longo e, possivelmente, ele ainda teria uma mão disfuncional no fim.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Coração artificial mantém o usuário vivo, mas sem pulsação

Equipamento utiliza turbinas para distribuir nutrientes pelo corpo. Novidade já foi testada em seres humanos com resultados positivos.


(Fonte da imagem: National Public Radio)
 
Os médicos Billy Cohan e Bud Frazier, do Instituto do Coração do Texas, desenvolveram um coração artificial que mantém o usuário vivo, mas elimina totalmente qualquer tipo de pulsação – critério normalmente utilizado para determinar se uma pessoa está viva. A novidade utiliza duas turbinas para distribuir o sangue pelo corpo e já foi testada com sucesso em pacientes humanos.

Enquanto os implantes tradicionais utilizam métodos de bombeamento que tentam simular o funcionamento do coração humano, a novidade usa um método mais direto para distribuir nutrientes pelo corpo. Segundo os médicos, o único motivo pelo qual o órgão bate é por questões de nutrição, processo que acontece no intervalo entre as batidas.

A opção por turbinas se deu pelo fato de elas realizarem movimentos mais simples do que os equipamentos convencionais, o que aumenta sua eficácia e reduz a necessidade de manutenções. A novidade foi construída a partir de implantes conhecidos como dispositivos de assistência ventricular, muito usados em operações rotineiras que envolvem obstruções no coração.

Testes bem sucedidos

(Fonte da imagem: National Public Radio)
O novo equipamento já foi testado com sucesso em animais de grande porte, caso da vaca Abigail que mora no laboratório de pesquisa dos dois médicos. O animal teve seu coração substituído pelo novo implante que, até o momento, não apresentou qualquer problema de desempenho.
 
A novidade também foi testada com bons resultados em Craig Lewis, paciente que sofria de amiloidose, doença que provoca uma produção anormal de proteínas que fazem com que os órgãos do corpo comecem a trabalhar sem parar. O coração de Lewis estava tão prejudicado que sua expectativa de vida era de no máximo 12 horas, situação que obrigou sua esposa a autorizar o uso do implante artificial.

Com o uso das turbinas, o paciente conseguiu recuperar a habilidade de conversar e sentar-se normalmente, vindo a falecer um mês depois da cirurgia. Segundo os médicos, isso aconteceu devido ao avanço da doença sobre outros órgãos, já que o implante continuava funcionando de forma eficaz.

Desafiando conceitos

Segundo a equipe responsável pela novidade, a principal dificuldade de estabelecer o implante como uma opção viável são os conceitos a que estamos acostumados. Eles afirmam que deve demorar algum tempo até as pessoas se acostumarem com seres vivos sem nenhum pulso, porém acreditam que isso deve se tornar algo normal após ser comprovada a eficiência dos equipamentos.

Atualmente, os médicos estão focados em determinar o melhor design para que o aparelho possa ser comercializado em larga escala. O próximo desafio do projeto é encontrar uma fabricante disposta a investir na ideia e conseguir a aprovação da FDA, órgão norte-americano responsável pelo controle de alimentos, suprimentos médicos e cosméticos, entre outros.

Fonte | tecmundo